Acidentes por animais peçonhentos - taturanas

Autor: 
Paulo Lotufo

Borboletas são insetos bonitos e que adornam o ambiente. Antes de chegar na fase alada, as borboletas passam pela fase de ovo, lagarta e crisálida. Elas são insetos da ordem Lepidóptera e, nesse mesmo grupo, com o mesmo ciclo de vida, encontram-se também as mariposas.

A lagarta dos lepidópteros é conhecida em São Paulo como taturana, uma derivação do tupi tatarana (tata, fogo; rana, semelhante), mas há outras designações além de tatarana: lagartas-de-fogo, saiú, taturana-gatinho, mandarová, marandová, chapéu-armado, mandrová, oruga, ruga, e taturana-de-flanela. Elas são encontradas em árvores frutíferas e em arbustos caseiros onde a prática da jardinagem é freqüente.

As folhas servem de alimento, por isso uma das formas de identificar um árvore com taturana é verificar se as folhas foram comidas nas bordas. A importância médica dos lepidópteros é reconhecida desde os tempos hipocráticos, principalmente da fase larva ou lagarta e, também da fase adulta da mariposa. Os acidentes relacionados a lagartas foram denominados como erucismo pelo mestre da etimologia médica brasileira Joffre Marcondes de Rezende. Os acidentes na fase adulta são chamados de lepidopterismo.

Para saber mais sobre os acidentes causados por taturanas, acesse a próxima página.