Ibiza: A ilha que nunca dorme

Com 575 quilômetros quadrados, a ilha de Ibiza, situada na parte leste da Espanha, tornou-se um dos pontos de agito da alta sociedade da Europa. Virou sede de badaladas noitadas e tem em seu território algumas das mais famosas boates do Velho Continente.

Essa comunidade autônoma das lhas Baleares recebe milhares de turistas de todas as partes do mundo para participar de seus festivais de música eletrônica. As baladas se prolongam até o nascer do sol nas belas praias de Ibiza, que possui pouco mais de 100 mil habitantes e virou Patrimônio Mundial da Humanidade a partir de decreto da Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura), em 1999, por possuir sítios arquelógicos da época Fenícia-Cartaginesa que contêm exemplos da arquitetura do período da Renascença (séculos XIV e XV).

Vida noturna

As danceterias e boates são o ponto alto desse balneário espanhol. A alta temporada, onde estão concentradas as principais festa, é no verão europeu, entre junho e setembro. Nesse período, os principais DJs do mundo costumam passar por lá para fazer suas exibições diante de um público repleto de celebridades.

A Privilege (http://www.privilegeibiza.com/) é considerada uma das maiores danceterias do mundo e reúne grandes públicos. Amnesia (http://www.amnesia.es/), Pacha (http://www.pacha.com/) e Space (http://www.spaceibiza.com/en) estão entre os points mais frequentados. Os tíquetes podem ser encontrados em vários quiosques e também com ambulantes que os vendem no período da tarde pelas praias da ilha. Os mais baratos saem a partir de 50 euros e normalmente a balada começa depois da 1h da manhã.

Praias

As noitadas só costumam ser completas se terminam com o nascer do sol em uma das muitas praias de Ibiza. As de Salina e Bossa são as que recebem o maior número de visitantes. Lá acontecem as maiores festas no verão. Em todas elas é bastante comum encontrar mulheres fazendo topless, todavia, Cavallet tornou-se o local oficial para nudistas.

O público GLS (gays, lésbicas e simpatizantes) costuma frequentar as areias de Figueiras. Calle Salada é considerada uma das mais bonitas e é bastante tranquila. A praia de San Antonio tem ótima infraestrutura para comércio e oferece muitas opções para quem quer comprar lembrancinhas.

Cala Jondal é boa opção para quem procura as praias mais centrais, assim como Tarida, Hort, Canar e Saint Vicent. Já para os turistas que querem um passeio um pouco mais longo e buscam sair do agito, a ilha de Fomentera tem praias ótimas e tranquilas, mas há necessidade de pegar um barco por 45 minutos. Os custos das lojas instaladas na região são comparativamente mais altos.

Locais históricos

Uma visita praticamente obrigatória para quem vai passar uma temporada em Ibiza é a Dalt Vila, onde fica a parte mais antiga da ilha e a região que motivou a Unesco a proclamar o local como patrimônio mundial da humanidade.

Ibiza não foi sempre uma posessão espanhola. Fenícios e romanos foram donos da ilha antes da coroa espanhola tomá-la. Várias fortalezas foram erguidas para proteger o local, palco de muitas batalhas. As muralhas que sobraram desse tempo serviram como base para construções que sobrevivem até hoje e podem ser visitadas.

Na vila de pescadores de Dalt, os destaques são o Museu de Arte Contemporânea, o primeiro da Espanha, e a catedral de Nossa Senhora das Neves. Nos meses de verão, a região é o centro de uma série de eventos gratuitos.

Passeios

Andar de barco em torno da ilha é uma das melhores opções para conhecer Ibiza. Isso pode ser feito com veículos de maior porte, de forma mais lenta, aprecisando a vista, ou mesmo com lanchas mais velozes, o que coloca um pouco mais de ação e emoção à aventura.

O parapente à moda de Ibiza também é uma das atividades favoritas. No caso específico da ilha, não se salta de uma montanha, mas o equipamento é amarrado atrás de uma lancha e o turista voa sobre o mar apreciando a vista da baia de Sant Antoni .

As límpidas águas de Ibiza também permitem uma aventura submarina. Em Punta Dive, existem cursos para iniciantes em mergulho. O mar mediterrâneo tem uma grande variedade de criaturas que podem ser observadas.

A parte da exploração subterrânea se estende também para as cavernas de Can Marca. Elas ficam em uma região cercada por penhascos e próximas às ilhas de Murada e Ferradura. Acredita-se que tenham cerca de 100 mil anos de idade. Possuem galerias de calcário, formações de rochas fossilizadas e lagos.

Contudo, nem só de atrações naturais vive a bela ilha espanhola. As criações humanas também encontram seu espaço. O parque Aquático Aguamar, na praia den Bossa, oferece atrações para que famílias com crianças possam passar o dia em ambiente seguro.

Alimentação

A localização faz com que os pratos à base de frutos do mar sejam abundantes nos cardápios dos restaurantes de Ibiza. O guisado de peixe é o prato típico da região, que é preparado com estrela, um pescado local, e acompanhado por camarão, lagosta e lula, entre outros. A aldeia de San Rafael é o ponto da gastronomia.

Refeições rápidas e com menor custo podem ser encontradas nos cafés. As opções de alimentação não se limitam aos restaurantes. As praias estão repletas de quiosques e bares que oferecem os populares tapas (petiscos), sempre acompanhados de drinques típicos.

Transporte

O transporte público é baseado no sistema de ônibus. Na parte da noite, principalmente depois das baladas, a opção são os táxis. Para os passeios, uma alternativa é alugar um carro. Existem muitas empresas que disponibilizam essa opção.

Clima

O clima costuma ser quente e seco na maior parte do ano em Ibiza. As chuvas, na quantidade de apenas 440 mm em média por ano, se concentram no período entre setembro e dezembro. São apenas 46 dias chuvosos por ano. Outubro, o mês em que há mais pancadas de chuva, tem geralmente somente seis dias de chuva.

No verão, período em que há a maior concentração de turistas, a temperatura máxima costuma atingir os 30 graus centígrados. No inverno, o máximo é de 15 graus.